Aconchego da manhã.

Naquela janela embaçada
Vista nostalgica .
Chuva.
Café, café e mais café..
Frio da manhã
Saudades de algo que não se sabe
Dúvidas em prosseguir.
Medo , muito medo.
Mas ele vem
Me abraça
Trás confiança
Me aguça os sentidos
Me permite ser
O que eu quiser.
Escritora, cantora, mulher bem amada.
Me beija o pescoço, diz que me ama ao pé do ouvido.

3 comentários:

  1. SImplicidade e alusão indireta, bom texto irmã,
    Igor

    ResponderExcluir
  2. Tão lindo ;)
    Quero um amor assim, x)

    bjo.

    ResponderExcluir